terça-feira , 30 setembro 2014
Últimas
Capa / Política / PEC dos Soldados da Borracha será votada na terça-feira, 15
PEC dos Soldados da Borracha será votada na terça-feira, 15
Se aprovada, a PEC vai assegurar aposentadoria especial aos soldados da borracha, benefício Já assegurado aos ex-combatentes das Forças Armadas. (Foto: Assessoria)

PEC dos Soldados da Borracha será votada na terça-feira, 15

A Proposta de Emenda à Constituição 556/2002, a chamada PEC do Soldado da Borracha foi incluída na pauta de votação da Câmara na sessão de terça-feira, 15. A decisão foi tomada em reunião na tarde desta terça-feira, 8, do Colégio de Líderes. Antes da inclusão da matéria na pauta, o primeiro-secretário da Câmara, deputado Marcio Bittar (PSDB-AC), se reuniu com o presidente da Casa, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), para pedir a votação da matéria em regime de urgência. A tramitação da PEC já se arrasta há 10 anos no Congresso.

Aprovada, a PEC vai assegurar aposentadoria especial aos soldados da borracha (brasileiros de outras regiões que foram para a Amazônia durante a Segunda Guerra Mundial), benefício assegurado aos ex-combatentes das Forças Armadas. Pelo menos 10 mil pessoas na Amazônia – 5 mil somente no Acre – serão beneficiadas com pensão mensal vitalícia, cujo valor poderá saltar dos R$ 1,3 mil para R$ 4,5 mil.

Durante o encontro com Alves, Bittar foi informado da resistência do Palácio do Planalto pela aprovação da matéria. “Mesmo assim, tinha certeza que o Henrique [Alves] iria colocar a matéria em votação”, disse Bittar. Em agosto, Alves se reuniu com líderes de vários partidos e assumiu o compromisso de por a matéria em votação, mesmo se o Planalto não chegasse a um acordo.  “E, mais uma vez, ele [Henrique Alves] cumpre com a palavra empenhada”, comemora Marcio Bittar.  A reunião de Bittar com Alves foi acompanhada pela deputada Perpétua Almeida (PC do B-AC).

Em agosto, Marcio Bittar articulou com Alves um encontro de parlamentares da Amazônia para tratar da questão. Naquela oportunidade, Alves se comprometeu colocar a PEC em votação ainda no mês de setembro.  Naquele encontro, o presidente Henrique [Eduardo Alves] garantiu que a PEC dos Soldados da Borracha seria colocada em votação em setembro, ou, no máximo, em outubro.

“Aprovar essa PEC é fazer justiça a milhares de cidadãos que ajudaram o Brasil num momento difícil”, diz Bittar, que, na condição de primeiro-secretário da Câmara, trabalhou para convencer integrantes da Mesa Diretora da Câmara sobre a importância da matéria. Além de articular o apoio à aprovação da PEC na Mesa, Bittar também costurou o apoio do PSDB juntamente com o líder do partido na Câmara, Carlos Sampaio (SP). “O PSDB vai apoiar a aprovação da PEC por entender seu alcance social”, explica Bittar. Segundo Bittar, “o partido honrará esses heróis da Amazônia com a aprovação da PEC”.


Chico Araújo

Os comentários estão fechados.

Portal da Saúde - Ministério da Saúde
Scroll To Top